Trabalho na Nova Zelândia | Como e onde encontrar emprego?

Confesso que sempre tive um certo receio quando pensava em procurar trabalho em outro país, mas logo depois que conseguimos o nosso primeiro emprego na Nova Zelândia, eu percebi que não tem motivo pra ter medo. E hoje, depois de 7 jobs diferentes em terras kiwis, fiz esse post para ajudar quem já está por aqui ou está planejando trabalhar na Nova Zelândia e sente um arrepio na espinha só de pensar nisso.

Primeiro e mais importante ponto a se levar em consideração: seu nível de inglês.

Eu sei que quase ninguém gosta de ler isso, mas não tem como conseguir nem o mais básico dos empregos se você não puder se comunicar e entender o que o entrevistador ou o seu futuro chefe está falando. Até mesmo quem trabalha com limpeza ou cuidando de animais em uma fazenda precisa entender o mínimo de inglês para saber o que precisa ser feito. Muitas empresas inclusive anunciam somente o número de telefone nas vagas de emprego, como uma forma de pré-seleção dos candidatos.

Claro, existem algumas exceções, mas são poucas, como é o caso de empresas onde os donos e os funcionários são brasileiros e trabalham com limpeza, por exemplo, aí você não precisa falar uma palavra em inglês.

DICA: Se você ainda está no Brasil, comece a estudar inglês o quanto antes! Mesmo que seu objetivo aqui seja fazer um curso de inglês, não deixe pra estudar só quando chegar, venha com o máximo de entendimento do idioma possível. Faz toda a diferença!

Qual tipo de emprego combina com seu momento atual?

Qual seu objetivo na Nova Zelândia? Você já tem inglês suficiente e quer aplicar pra mesma profissão que tinha/tem no Brasil pra começar a construir a sua carreira por aqui? Pretende viajar e conhecer o país todo e só precisa de dinheiro pra se manter? Tá aprendendo inglês mas precisa muito ganhar algum dinheiro? Está procurando uma empresa que aplique pro seu visto de trabalho?

A resposta dessa pergunta é a chave pra definir que emprego mais se encaixa com o que você precisa e principalmente onde procurar por ele.

Por exemplo, eu tenho bastante experiência como projetista de móveis no Brasil e poderia aplicar para essa área aqui na NZ, mas não tenho interesse (pelo menos não nesse momento) em conseguir um emprego fixo de longa duração, pois o nosso objetivo é viajar por todo país ao longo de 1 ano e se eu resolvesse trabalhar na minha área, ia precisar ficar mais tempo morando e trabalhando na mesma cidade. Portanto, eu costumo procurar por empregos temporários, os seasonal jobs,  que não exigem uma ligação de muito tempo com a empresa pois precisam de funcionários apenas por alguns meses do ano.

Nessa hora é preciso ser realista e deixar antigos conceitos de lado. Não adianta aplicar pra empregos que exigem mais do que o que você pode oferecer. Isso só vai te trazer frustração e perda de tempo.

Definido o tipo de trabalho que você procura, é hora de botar a mão na massa.

DICA: Essa é uma questão bem pessoal, mas porque não aproveitar a mudança de país para viver experiências de trabalho bem diferentes das que você estava acostumado? Esse é o momento perfeito pra sair da zona de conforto.

Pesquisa na intenet

Nós normalmente começamos dando uma olhada nos sites de emprego pra saber como está a disponibilidade de vagas na cidade em que estamos interessados. É sempre bom ter uma noção geral antes de começar a aplicar.

E os melhores sites para fazer buscas, mudam de acordo com o emprego que você procura.

1. Sites de empregos gerais

Esses são os sites mais comuns de busca de empregos na Nova Zelândia. Dá pra encontrar quase todo tipo de trabalho por lá, de auxiliar de cozinha à engenheiro. Portanto, independente do trabalho que você procura, vale dar uma olhada por lá.

  1. Trade Me Jobs
  2. Seek
  3. Indeed
  4. Careers

2. Seasonal Jobs – os empregos temporários | Backpackers Jobs

Não precisa ser a pessoa mais atenta do mundo pra perceber que existem milhares de backpackers (mochileiros) viajando pela Nova Zelândia, principalmente europeus com Working Holiday Visa. E pra essas pessoas que só precisam de dinheiro para seguir viagem, os empregos temporários se encaixam como uma luva.

Geralmente os empregos temporários são pra trabalhos em fazendas (colher e embalar frutas, por exemplo) ou hotelaria e turismo (limpeza, auxiliar de cozinha, etc), pois essas são as áreas com maior sazonalidade.

Você definitivamente não precisa ser um mochileiro pra conseguir um seasonal job. Só precisa ter em mente que esses empregos geralmente exigem uma grande carga horária por semana, grande esforço físico e como o nome diz, são temporários, você não pode contar com ele por muito tempo.

A maior vantagem é que são empregos muito fáceis de conseguir e com uma carga horária alta, o que no final gera uma boa grana por semana.

Uma coisa muito importante para conseguir um seasonal job é estar no lugar certo, na hora certa. As vagas abrem somente em um determinado período do ano e em lugares específicos, ou seja, você precisa pesquisar onde está tendo mais trabalho no momento.

Nós já temos experiência com esse tipo de emprego, inclusive estamos trabalhando em um atualmente, por isso em breve vou escrever um post contando melhor como funcionam os trabalhos sazonais.

Os principais sites para procurar por empregos temporários:

  1. Backpacker Board
  2. Pic The World
  3. Backpacker Guide 
  4. Seasonal Jobs 
  5. Pick NZ
  6. Seasonal Work 

3. Empregos em grandes redes

Para empregos em grandes redes como McDonalds, KFC e Pack’n’Save (uma rede de supermercados da NZ) por exemplo, a melhor maneira é através dos sites próprios das empresas. Normalmente eles disponibilizam um formulário online onde você preenche seus dados, anexa seu currículo e pode aplicar pra alguma vaga específica ou esperar que entrem em contato com você quando surgir uma posição em que você se encaixe.

DICA: A melhor estratégia, na minha opinião, é preencher os formulários online e logo em seguida ir até a loja física para falar diretamente com o gerente. O que nos leva a próxima opção…

Bater de porta em porta

Nenhuma das opções anteriores é melhor do que a boa e velha estratégia de bater de porta em porta. Quando você simplesmente manda seu currículo, a chance de você ser só mais um no meio da multidão é grande.

Mas a partir do momento que você vai lá, mostra quem você é e o que você procura, as chances de você ser contratado são imensamente maiores.

De qualquer maneira, o ideal é já ter preenchido o formulário online da empresa ou ter enviado um currículo por email, assim você tem uma deixa pra iniciar a conversa pessoalmente.

DICA: Tome cuidado com os horários! Ir em um restaurante pedir emprego próximo ao meio-dia, por exemplo, é mais um tiro no pé do que uma vantagem.

Indicação

Melhor do que bater de porta em porta, só indicação. Se você consegue que alguém te indique meu amigo, aí é só você preencher os requisitos mínimos e a vaga é sua!

Nem sempre é fácil conseguir alguém pra te indicar, principalmente pra um recém chegado. Mas as suas chances aumentam MUITO se você se enturmar com outros brasileiros que estão à mais tempo na NZ. Aquela história de “fica longe de brasileiro que vai ser melhor pra ti” não é bem verdade. Claro, não dá pra ficar só na volta dos brazucas, se não o inglês não melhora e você acaba não convivendo com a cultura real do país. Mas ninguém vai te entender e te ajudar mais do que alguém que passou exatamente pela mesma situação que você.

Agências de emprego

Nós chegamos a visitar algumas agências, mas até hoje não conseguimos nenhum trabalho através delas. Acredito que as agências sejam mais voltadas pra profissões em demanda ou que exijam uma certa qualificação. Algumas são específicas para determinados mercados de trabalho e outras são bem gerais. De qualquer maneira, nós fomos super bem atendidos na agência que visitamos em Auckland e eles nos deram dicas de onde eram os melhores lugares para procurar pelo tipo de trabalho que queríamos.

Procurando um sponsor

Todas as sugestões acima são pra pessoas que já tem um visto de trabalho, seja de estudante, partner ou WHV. Se você tem visto de turista e pretende procurar por um sponsor, são outros quinhentos…

Não é tão difícil que uma empresa aplique pra um visto de trabalho pra uma função específica, mas a menos que você tenha muita experiência na área e um inglês impecável, dificilmente uma empresa vai te dar um visto sem você já ter trabalhado por lá durante um tempo. Antes de te oferecer um visto eles precisam conhecer o seu trabalho, saber que você é um funcionário capaz e diferenciado. Nesse caso, o ideal é fazer um curso, que pode ser até de inglês, pra ter o visto de trabalho part time, mas isso é assunto pra um próximo post.

 


DICA EXTRA: O site da imigração é uma mão na roda pra recém chegados! Lá tem desde os sites de busca mais utilizados, até modelos de currículos e cover letter. Super completo!

Se você ainda tem alguma dúvida, deixa nos comentários que a gente tenta ajudar :)


 

ATUALIZAÇÃO 2018

Consegui emprego na MINHA ÁREA aqui na Nova Zelândia! Contei tudo no vídeo abaixo

Ainda não há comentários.. deixe o seu comentário!!

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *